internacao-involuntaria

A dependência química é uma doença. Quando alguém está doente, o que faz?
Procura um médico, certo? Infelizmente, isso não se aplica a todos os casos. Em muitas situações em que a internação de dependentes químicos é necessária, o indivíduo que é a maior vítima não tem condições de tomar a decisão de procurar tratamento. É aí que entra a internação involuntária.

Como o próprio nome diz, a internação involuntária de dependente químico acontece quando não é por livre e espontânea vontade da pessoa que irá se submeter ao tratamento, mas sim por iniciativa da família ou de outros grupos de apoio próximos, que percebem a necessidade dessa intervenção.

Nos casos de internação involuntária, o dependente não quer, rejeita a ideia de todas as maneiras, mas os profissionais que trabalham no centro de internação para dependentes químicos, habituados a esse tipo de situação, já têm os métodos para retê-lo. Uma vez internado, o indivíduo irá passar por todos os procedimentos de desintoxicação, terapia de grupo, psicoterapia e outros que sejam possíveis e necessários de acordo com o seu caso em particular.

É importante que as famílias que possuem um caso de dependência química na família saibam que existe internação involuntária gratuita, clínicas que prestam esse trabalho sem cobrar nada. A melhor forma de recuperar uma pessoa que está viciada em substâncias químicas é garantir que ela esteja em um espaço apropriado 24 horas por dia (pelo menos no início). Ela precisa estar cercada por profissionais capacitados e dispostos a ajudar.

Por isso, é preciso compreender que embora represente um momento doloroso para quem é próximo, a internação involuntária drogas acaba sendo um “mal necessário” para que o dependente possa recuperar a sua saúde e qualidade de vida.

Se você tem um caso como esse em sua família ou entre seus amigos, procure uma boa clínica de internação para dependentes químicos gratuito, conheça os serviços e atividades executados, os profissionais que lá trabalham e não pense duas vezes.

Amar alguém não é fazer tudo que a pessoa deseja, mas sim priorizar o bem-estar e a felicidade dela em qualquer situação. Esse é o significado da internação involuntária e internação drogas.